ESTADO DE SERGIPE
PREFEITURA MUNICIPAL DE BOQUIM
CONCURSO PÚBLICO Nº.:001/2009

 DECRETO Nº026/2014
       PRORROGA PRAZO DO CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2009
11/06/2014
 DECRETO Nº 030/2012
       HOMOLOGA CONCURSO PÚBLICO
28/06/2012
 RESULTADO FINAL DO CONCURSO
       RESULTADO FINAL
11/06/2012
 EDITAL 020/2012
       DIVULGA RESULTADO FINAL DO CONCURSO
11/06/2012
 RESULTADO FINAL DA PROVA DE TÍTULOS
       APÓS RESPOSTA AO RECURSO INTERPOSTO
05/06/2012
 RESPOSTA AO RECURSO CONTRA A PROVA DE TÍTULO
       RESPOSTAS AOS RECURSOS INTERPOSTOS
30/05/2012

Boquim - Sergipe - Brasil

Uma economia em pleno desenvolvimento

BOQUIM surge na primeira metade do século XIX, a partir de uma povoação denominada Lagoa Vermelha, situada às margens do rio Piauí, fundada pelo Coronel José Batista. Esta povoação fazia parte da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade, atual município de Lagarto (IBGE, 1956).

Naquela época, as atividades econômicas estavam ligadas à cana-de-açúcar, havendo nas redondezas vários engenhos. A sua população, era constituída por escravos e brancos, o que se justifica pelas atividades econômicas desenvolvidas. Pela Resolução Provincial 462, de 20 de fevereiro de 1857, a freguesia de Senhora Santana de Lagoa Vermelha foi elevada à condição de Vila. Esta deu a Boquim a condição de município e permitiu a independência de Lagarto.

Condições de drenagem eram propícias, havendo água abundante e de boa qualidade, com clima ameno e saudável e nas proximidades de uma mata exuberante. Nesta área, após investimento na construção de uma capela, praça e casas, foi instaurada a sede municipal de Boquinha da Mata, que a população chamava de Boquinha e que deu origem ao nome por que a cidade é conhecida atualmente, Boquim.

No século XX, a cidade ganha a estação ferroviária, que modifica os rumos da sua economia, trabalhando o setor comercial de maneira intensa. No entanto, é mesmo na segunda metade do século que a citricultura, centrada na laranja, ganha força na cidade e passa a representar a atividade econômica de maior força no município.

O município chegou a contar com 63 grandes fábricas industriais, e o comércio foi um dos mais importantes do Estado. As lojas comerciais, que contabilizavam em torno de cinqüenta, faziam transações comerciais entre grandes capitais brasileiras como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Aracaju. Com a construção das rodovias, em meados da década de 70 a 80, a cidade passa por uma fase de grande desenvolvimento urbano, com a intensificação do parcelamento da terra, que passam a ser ocupados por chácaras e sítios.

Na década de 1990, a economia passou por uma crise que acarretou na desaceleração do seu crescimento econômico. Todavia, com uma terra extremamente produtiva, excelente localização para escoamento de material e proximidade com grandes centros comerciais fazem da cidade um campo em pleno desenvolvimento econômico.

A festa mais tradicional da cidade não poderia ter outro nome “Festa da Laranja”.  Esta festa, realizada desde 1956, foi criada por jovens, inspirados na Festa da Uva, realizada no Rio Grande do Sul.  A intenção de criar uma festa que projetasse a cidade deu certo. Hoje, o evento atrai pessoas de todos os cantos do estado.

Na verdade, Boquim é uma cidade que atrai por inúmeros motivos. A economia sólida, cultura pulsante e proximidade com uma região economicamente desenvolvida no estado, fazem de Boquim, município a 82 km da capital, uma cidade importante para o futuro sergipano.

 

Viviane Marques

Redação Versátil Comunicação integrada